Poluição Luminosa

 

Continuando nossa conversa sobre iluminação urbana, hoje falaremos um pouco sobre POLUIÇÃO LUMINOSA.

A imagem abaixo pode até ser bonita, mas expõe um verdadeiro PROBLEMA. Além de retratar o desperdício de recursos, também ilustra os malefícios que a iluminação mal dimensionada pode ocasionar no contexto urbano.

 

Crédito da imagem: Andy Yeung

 

Esta é uma imagem super batida, que hora ou outra aparece em apresentações de iluminação, mas é muito boa para demonstrar o nosso “impacto lumínico” no mundo. Trata-se de uma montagem, gerada pela NASA, de fotos tiradas “durante a noite” (momento em que a face terrestre não está iluminada pelo sol). Fica evidente que é nos maiores centros urbanos do planeta onde ocorre, de maneira mais intensa, a poluição luminosa.

 

Crédito da imagem: NASA

 

Mas por qual motivo isso ocorre?

Bom, existem inúmeras razões, mas a principal delas pode ser explicada pelo esquema abaixo.

Muito se deve à iluminação pública, com luminárias antigas ou mal projetadas. Elas não direcionam a luz gerada de maneira eficiente para o local onde deveriam iluminar. Acabam espalhando a luz para o entorno de maneira excessiva e até mesmo, para o céu.

 

Fonte: poluicaoluminosa.blogspot.com

 

A Norma Brasileira de Iluminação Pública (ABNT NBR 5101:2012) classifica as luminárias conforme a sua distribuição de intensidade luminosa.

 

 

Resumindo, é isso o que acontece:

 

Luminárias NON CUT-OFF

 

Luminárias SEMI CUT-OFF

 

Luminárias CUT-OFF

 

Luminárias FULL CUT-OFF

Fonte das imagens: http://www.need-less.org.uk/

 

Nesta foto, que tirei uns anos atrás, em São Paulo, podemos comparar duas tecnologias diferentes de luminárias públicas. Podemos ver como as luminárias HID com lâmpada vapor de sódio de 400W, SEMI CUT-OFF, geram poluição luminosa, “jogando” luz para a pista e para a fachada dos prédios do entorno (coitado de quem mora do 1° ao 3° andar!). Em contraponto, vemos as luminárias de 275W de LED, FULL CUT-OFF, com o facho mais controlado e eficiente, direcionando a luz somente para a área da pista. Essa é inclusive, uma das grandes vantagens das luminárias LED, pois iluminam igual ou até melhor consumindo muito menos energia, pois direcionam todo o fluxo luminoso da luminária para a área de interesse.

Podemos, também, ver o ofuscamento gerado pelas luminárias HID e como esse efeito é inexistente nas luminárias LED (quando bem projetadas).

 

Crédito da imagem: Juliano Bustamante

 

O tema da poluição luminosa é mais complexo do que parece e existe um mar de informações sobre ele.

Porém, devemos ter em mente o seguinte: Essa é uma preocupação que todos os que trabalham com iluminação devem ter. Está cada vez mais difícil termos a visão límpida do céu noturno. Além da poluição visual, o excesso de luz afeta comportamentos e ciclos biológicos, não só em humanos, mas em todas as formas de vida.  Já existem estudos que apontam que as próximas gerações, habitantes dos maiores centros urbanos, podem passar a vida inteira sem ter presenciado uma visão como a foto abaixo. E isso é no mínimo, terrível.

 

Crédito da imagem: Greg Rakozy Hyrum

 

 

Pense nisso!

Juliano Bustamante

 

 

Gostou? Cadastre-se e receba nosso informe semanal.