Abilumi faz raio-x do mercado de lâmpadas LED

 

A Abilumi realizou testes básicos para verificar o desempenho dos produtos em relação às portarias Inmetro nº 389 (RTQ) e nº 144 (RAC), envolvendo critérios como Potência, Fator de Potência, Fluxo Luminoso, Eficiência Energética, EMC e Índice de Reprodução de Cor, com avaliação do índice R9.

Para tanto, foram coletadas três amostras de diferentes modelos e marcas no primeiro semestre de 2018. Dos 34 modelos avaliados, 27 possuem a certificação do Inmetro. Do total, 14 apresentaram não conformidades, sendo 9 certificados e 5 não certificados.

Dentre os 27 modelos certificados avaliados, todos tiveram desempenho satisfatório nas avaliações de potência e IRC. Já no quesito fluxo luminoso, 6 amostras (22%) apresentaram problemas. No teste de EMC, 2 amostras foram reprovadas, e no de Fator de Potência, apenas 1 não atingiu o nível esperado. Isso significa que dentre essas 27 lâmpadas certificadas, um terço apresentou não conformidades.

Entre os modelos avaliados sem a certificação do Inmetro, todos passaram no teste de Potência. Os maiores problemas se concentraram nos quesitos Fator de Potência e EMC, em que 5 das 7 amostras tiveram não conformidades, seguidos por IRC (3 amostras reprovadas) e Fluxo Luminoso (1 amostra reprovada).

A Abilumi reforça a importância da certificação no Brasil acompanhar tendências mundiais, uma vez que a tecnologia evolui muito rápido. Hoje existem algumas exigências exclusivas para o País, que criaram um produto diferente do usado no mundo todo, “especial” e mais caro para os nossos consumidores, o que mostra que precisamos nos adequar.

Outro ponto é a necessidade de uma fiscalização preventiva regular, que puna ou retire do mercado os produtos irregulares. Ainda hoje temos lâmpadas sem selo do Inmetro nas lojas, o que é sabidamente proibido. A exigência da certificação, porém sem a fiscalização apropriada, reduz a eficácia e a credibilidade do programa e deixa os consumidores totalmente desprotegidos.

 

Fonte: Abilumi

 

 

Gostou? Cadastre-se e receba nosso informe semanal.