A iluminação da faixa de pedestres

 

Hoje vamos falar um pouco sobre um importante componente da iluminação urbana e que não damos o devido valor. A ILUMINAÇÃO DE FAIXAS DE PEDESTRES é quesito fundamental para a segurança dos “andarilhos” e dos “motorizados”.

Se durante o dia é assim, imagine à noite!

 

Fonte: Walt Disney – Goofy Motor Mania

 

Um dos erros básicos ao se iluminar uma faixa de pedestres é querer deixar bem iluminado somente o plano horizontal (piso). Porém, a preocupação que devemos ter é com a iluminação VERTICAL. O que importa é que os motoristas visualizem bem o corpo do pedestre por inteiro. O piso, portanto, fica em segundo plano no grau de importância.

 

A imagem abaixo destaca o plano em que a iluminação se faz mais importante.

 

Fonte: Juliano Bustamante

 

A NBR 5101:2012 (Iluminação Pública) indica a relação adequada entre as iluminâncias, horizontal e vertical, conforme a categoria das vias. Basicamente, quanto maior o volume do fluxo de automóveis na via, maior serão os níveis mínimos de iluminância na área da faixa de pedestres.

 

 

Outro cuidado que devemos ter é saber a direção do fluxo dos carros, pois isso interfere em como devemos posicionar postes e luminárias. A premissa é sempre iluminar a face do pedestre que ficará visível (de frente) aos automóveis. Isso vai proporcionar o contraste necessário para o pedestre ser percebido pelos motoristas, com antecedência e de forma segura.

 

A imagem abaixo indica as recomendações de posição de postes e de distribuição dos fachos de luz, conforme a direção do fluxo dos carros. Fica claro também que luminárias de facho ASSIMÉTRICO são as mais adequadas para este tipo de aplicação, pois iluminam a faixa de pedestres e proporcionam maior conforto visual aos motoristas.

 

 

Caso a posição das luminárias fique de maneira invertida (facho de luz contra os motoristas) pode ocorrer o efeito “silhueta” para visualizar o pedestre. Isso é muito perigoso pois diminui o tempo de percepção e reação do motorista, aumentando assim a probabilidade de acidentes.

 

Efeito “silhueta”

 

 

Para concluir, a foto abaixo ilustra a situação ideal, onde a face vertical do pedestre está bem iluminada e com contraste adequado para a percepção dos motoristas.

 

Fonte: Simon / Tecnowatt

Até a próxima!

 

Juliano Bustamante

 

 

Gostou? Cadastre-se e receba nosso informe semanal.